Lisboa,

domingo, fevereiro 28, 2010

quando sorris assim


Quando sorris assim,
que doce olhar,
o gesto, o sim, a flor
faz-te sonhar.
Já nada sobra do tempo
que passou,
só tu e tu e nada
mais ficou.

Quando sorris assim,
solta-se a dor,
a luz, o céu, o mar
tem outra cor.
Já tudo existe aqui
bem nesta hora,
quero esta paz, Senhor,
até ir embora.

Quando sorris assim,
baixa a maré,
o canto, o sol, a lua
vê como é.
A luz do céu enfim
riscou o ar,
dançou o samba só
pra te alegrar.

Quando sorris assim,
vou-te dizer,
a chama, o mundo, a luz
é pra beber.
Dança sorrindo a vida
que pediste
o abraço meigo, eterno
que sentiste.

Já não sei mais o quê
pra te cantar,
voltou o mar e o sol
pra te beijar.
Brincou o anjo, tu, mais tu
a ser,
a vida é bela assim
sempre a nascer.

(Amaral Nascimento)

sexta-feira, fevereiro 26, 2010

ainda assim

Se as aves partirem
e os amigos sumirem;
Se o céu trovejar
e o amor se apagar;
Se o mundo morrer
e a dôr vos doer;
Se a solidão ressurgir
e o medo ferir;
Se a terra gretar
e ninguém escutar;
Se a roda da vida
vos deixar sem saída...
Ainda assim,
ter-me-ão a mim!

(Amaral Nascimento)
poema dedicado aos meus 2 filhos

quinta-feira, fevereiro 25, 2010

tenho medo


- Tenho medo, tenho medo!
- Depressa vai passar, depressa você vai ficar bem, o medo também vai desaparecer, você vai ver...
- Já não sei mais nada...
- Não tarda, você vai abrir seus olhos e vai ver tudo novo, tudo muito melhor. Seu corpo não vai mais sofrer, sua cabeça vai deixar de doer, seu coração vai serenar e vai sorrir de alegria.
Não se preocupa, vai! Não pensa mais em dôr, não pensa mais em medo. Num instante, você vai rir de tudo isto. Você vai sentir que não precisa mais do seu corpo, você vai voar nas suas asas, você vai ser abraçada numa luz que é doce e macia, quentinha e aconchegante.
Não precisa se preocupar. Esquece tudo o que passou de mal, abre seu coração e confia. Nada nem ninguém vai fazer você sofrer. Tudo à sua volta vai ficar cheio de luz e você vai entender que é tão forte e tão grande que pode agarrar qualquer estrela ou passear por todo um céu enorme e belo.
Não se preocupa mais! Confia e serena! Você vai nascer outra vez! Você vai sentir a maior felicidade do mundo... como nunca a sentiu antes...

segunda-feira, fevereiro 22, 2010

no colo do teu olhar

No colo do teu olhar
pouso o rio que
vai sonhando...
Sonha de portas abertas,
sonha de águas brilhantes,
sonha que o céu e o mundo
estão andando...
Anda,
rio do teu olhar,
anda brincar no meu caudal,
vem pular no meu abraço,
guerreiro, doce, mortal...

No colo do teu olhar
pouso o sonho que
vai vivendo...
Vive de mares bravios,
vive de ventos serenos,
vive a essência e o feitiço
que estão correndo...
Corre,
rio do teu olhar,
traz a tua mão menina,
traz o teu colo guardado
na minha cega retina...

Olhos de água serena,
olhos de rios verdejantes,
olhos que são maresia,
e são a chave que abre
o tal coração...
um dia...


(Amaral Nascimento)

terça-feira, fevereiro 16, 2010

o silêncio da alma

No silêncio encontro a paz.
Na paz encontro a fonte
daquilo que vou entendendo.
Já me escondo no vento,
já me escuto nas ondas,
já a dôr embala
o sentir suave duma luz
que chama e sorri.


video

sexta-feira, fevereiro 05, 2010

máquina de música

video


Esta máquina incrível foi construída com um esforço de colaboração entre o Robert M. Trammell Music Conservatory e Sharon Wick School of Engenharia da Universidade de Iowa.
Surpreendentemente, 97% dos componentes de máquinas vieram da John Deere Industries (equipamentos agrícolas), e Irrigation Equipments, de Bancroft, Iowa...
Sim, equipamentos agrícolas!
A equipa gastou 13.029 horas entre set-up, alinhamento, calibragem e ajustes antes de filmar este vídeo mas, como pode ver, valeu a pena o esforço.
Agora está em exibição no Matthew Gerhard Alumni Hall, na Universidade e já está programado para ser doado ao Smithsonian.

(Recebido por email)