Lisboa,

domingo, dezembro 28, 2008

a verdade de Osho




O sexo foi o modo que Deus escolheu para estar no mundo, a despeito do que os cristãos dizem, que Jesus nasceu de uma mulher virgem - tudo disparates. Eles pretendem que o sexo não estava envolvido no nascimento de Jesus. São tão receosos do sexo que criam histórias disparatadas como esta, que Jesus nasceu da Virgem Maria. Maria terá sido muito pura, isso é verdade; ela terá sido espiritualmente virgem, isso é verdade - mas não há modo de entrar na vida sem passar pela energia que é o sexo. O corpo não conhece outra lei. E a natureza inclui tudo; não acredita em nenhuma excepção, não permite nenhuma excepção. Você nasceu do sexo, está cheio de energia sexual, mas este não é o fim. Este é o princípio. O sexo é o princípio, mas não o fim.

Existem três tipos de pessoas. Aquelas que pensam que o sexo é também um fim. São aquelas que vivem uma vida de indulgência. Elas perdem, porque o sexo é um princípio, não um fim. Há aquelas pessoas que são contra a indulgência. Assumem o extremo oposto; não querem o sexo mesmo em princípio, portanto começam a dispensá-lo. Ao dispensarem-no, anulam-se a si mesmas. Destruindo-o, destroem-se a si mesmas, secam. Ambas são atitudes absurdas.
Existe uma terceira possibilidade, a possibilidade dos sábios que observam a vida. Que não têm teorias a validar, que tentam simplesmente entender. O sábio começa a entender que o sexo é o princípio, mas não o fim. Sexo é só uma oportunidade para crescer para além dele - mas tem de se passar por ele.

(Osho)

13 Comentários:

At dezembro 28, 2008 12:54 da tarde, Anonymous Anónimo diz...

Simplesmente chocante como nos habituámos a desprezar a inteligência ao longo da nossa História !
Numa época em que a nossa auto-estima nacional anda pelas ruas da amargura, tomo a liberdade de lhes reenviar uma súmula de uma obra

que identifica os motivos das nossa amarguras e constrangimentos. Recomenda- se a sua leitura, urgente e obrigatória, a todos os cidadãos, sem limite de idade ou ideologia. Não receiem corar de vergonha.
Trata-se de "O Grande Livro dos Portugueses Esquecidos", um inventário do "Portugal lá fora", singular e surpreendente, que revela um rosário de vidas
excitantes e exemplares de Portuguesesque não tiveram lugar no seu próprio país por intolerâncias de vária ordem.
É em simultâneo um diagnóstico das causas dos nossos atrasos seculares e uma homenagem
a tantos ilustres compatriotas que a nossa memória colectiva não reconhece.

Passem palavra. Incendeiem as consciências.



Saudações,

Joaquim Fernandes

 
At dezembro 28, 2008 1:43 da tarde, Blogger Menina_marota diz...

Muito oportuno este excelente e realista texto!

Gostei de o ler.

Um abraço Natalício e uma óptima entrada em 2009 ;)

 
At dezembro 28, 2008 2:47 da tarde, Blogger Paula Raposo diz...

Gostei de ler. Concordo inteiramente. O sexo é um princípio e nunca um fim...muitos beijos.

 
At dezembro 28, 2008 5:31 da tarde, Blogger Je Vois la Vie en Vert diz...

E o que achas da inseminação artificial ?

Beijinhos verdinhos

 
At dezembro 29, 2008 10:49 da manhã, Blogger Entre "aspas" diz...

Um texto bastante realista bem adapatado á actualidade.
Os meus votos que 2009 seja um ano de esperança, de paz, de saúde e alegria e também de prosperidade.
Bjs Zita

 
At dezembro 29, 2008 12:30 da tarde, Blogger vida de vidro diz...

Concordo totalmente com o texto.
Venho desejar-te um óptimo 2009. Paz e harmonia. **

 
At dezembro 29, 2008 2:22 da tarde, Anonymous Ana Paula diz...

Ola amigo.
Este teu texto revela o que o falso pudor tantas vezes ofusca.
Sexo, palavra que se soletra tantas vezes em baixo tom, de forma discreta, talvez, digo eu, pela educação moral que se incutiu de forma severa.
Sexo é a forma mais natural de se fundir a nossa energia com o universo, ou deveria dizer, um prolongamento dessa mesma energia universal?!
Bem, é desse acto maravilhoso e esplêndido que derivamos...
Quanto a isso, acho que não devem persistir duvidas.
Beijo imenso de carinho...
Adorei o tema.
Fica com Deus.

 
At dezembro 29, 2008 7:47 da tarde, Blogger figueirinha diz...

Olá Amaral :)
Aprecio esta visão do sexo. A obra do Espírito Santo é outra.
Vim aqui para deixar o desejo aceso de um 2009 cheio de saúde, tranquilidade (como nos diz o Bento), pessoas grandes e, claro, bons posts!
Tudo de bom *

 
At dezembro 29, 2008 11:26 da tarde, Blogger greentea diz...

gostei do texto !!
olha , hoje encontrei um livro que comprei "O Terceiro Jesus " de Deepak Chopra
não via muito Chopra a tartar este tema mas achei interessante e vou lê-lo.
nada acontece por acaso !!
tudo bom para ti

 
At dezembro 30, 2008 12:20 da manhã, Blogger Jonice diz...

Este comentário foi removido pelo autor.

 
At dezembro 30, 2008 12:21 da manhã, Blogger Jonice diz...

Também partilho da verdade do Osho, Amaral.

Beijo :)

 
At dezembro 30, 2008 12:35 da manhã, Blogger ☆Fanny☆ diz...

Uma boa reflexão, amigo!

Sexo é bom...mas mais do que sexo, fazer amor é uma arte! É uma forma de nos elevarmos espiritualmente!


...


E o fim de ano despede-se
outro começa a sorrir... apesar da chuva, do cinza que colora o céu do nosso Portugal.

Que o NOVO ANO te conceda a LUZ almejada, o encontro com o teu verdadeiro EU para que vislumbres
a rota certa da tua Missão.

Valorizemos o SER, na sua verdadeira essência.

Um abraço de estrelinhas*

Fanny

 
At dezembro 31, 2008 11:42 da manhã, Blogger Parapeito diz...

Gostei e tambem concordo...so por a existêncoa do sexo amor nasceu Jesus...e so por isso se festeja o seu nascimento...como dizia Ary :
Natal é quando nasce uma vida a amanhecer
Natal é sempre o fruto que há no ventre da Mulher..

Que o Natal tenha sido cheio de afectos e mimos doces, daqueles que engordam a alma...e que 2009 seja um ano para Acreditar

Um abraço*

 

Enviar um comentário

<< Home