Lisboa,

quinta-feira, fevereiro 14, 2008

de mansinho


De mansinho
junto a ti
liguei o teu olhar ao meu

por entre sombras já vazias
recolhidas
desmembradas
vimos um poço de luz

só sei que viste o que eu vi
e o nosso olhar era o mesmo
disseste amor ao de leve
mas o amor foi tamanho
que nem o abraço bastou

cruzou o silêncio do ser
fez bramir ecos parados

De mansinho
fiz um laço
deixei entrar o silêncio

No abraço que hoje demos
em sorrisos
em gestos mornos
reunimos as nossas auras
naquilo que sempre fomos!

(Amaral Nascimento)

20 Comentários:

At fevereiro 14, 2008 11:42 da manhã, Blogger Secreta diz...

Belissimo poema. Com certeza criado especialmente :)
Beijito.

 
At fevereiro 14, 2008 2:09 da tarde, Blogger Carla diz...

linda esta partilha de emoções

 
At fevereiro 14, 2008 2:17 da tarde, Blogger Siala ap Maeve diz...

Uma partilha de um olhar imenso...lindíssimo poema Amaral!
Bjos meus

 
At fevereiro 14, 2008 6:50 da tarde, Blogger Brisa do Mar diz...

Entrei de mansinho...
e não querendo invadir o espaço que hoje é criado para alguém especial, venho deixar os votos de um dia Muito Feliz na companhia de quem mais amas.
Bj e Fica Bem!
P.S.- Namora Muito!!!

 
At fevereiro 14, 2008 8:49 da tarde, Blogger Paula Calixto diz...

Feliz dia dos namorados[?!]

Que seja... TODO DIA ASSIM! (;

Beijos, querido.

P.S.: Passa lá no Maçã (neste link aqui: http://asinnerandasaint.blogspot.com)
para pegar uns memes, mais tarde (mais tarde). (;

 
At fevereiro 14, 2008 9:30 da tarde, Blogger Eli diz...

Parabéns pela alma inspirada e pelos sentimentos grandiosos vindos do coração e "idos" para lá. Só é possível por alguém que tenha um e o queira usar.

:)

 
At fevereiro 14, 2008 10:26 da tarde, Anonymous Anónimo diz...

Passei como quem passeia o infinito,gostei muito do passeio, talvez passe por ca mais vezes , ASOR,,,,,,,,,,,,

 
At fevereiro 14, 2008 10:59 da tarde, Blogger FERNANDA & POEMAS diz...

Olá querido amigo Amaral, belíssimo poema... Desejo-te um resto de noite feliz.
Beijinhos de carinho e ternura.
Fernandinha

 
At fevereiro 14, 2008 11:46 da tarde, Blogger Jonice diz...

mas o amor foi tamanho que nem o abraço bastou...

Isto diz tudo!

Beijinho :)

 
At fevereiro 15, 2008 10:40 da manhã, Blogger Paula Raposo diz...

Estás muito inspirado!! Beijos e bom fim de semana.

 
At fevereiro 15, 2008 3:12 da tarde, Blogger Ancazza diz...

peço desculpa pela invasão mas nao pude deixar de admirar este texto.
cumprimentos*

 
At fevereiro 15, 2008 6:02 da tarde, Anonymous Anónimo diz...

olá, amaral :) é bom saber que gosta de comemorar o amor. votos de um bom fim de semana e obrigada pela sua visita. um beijinho.

 
At fevereiro 16, 2008 2:06 da manhã, Blogger Ana diz...

Abraço de olhares, abraço sentido.
Palavras que nascem do amor.
Um beijo feliz por ti, Amaral.

 
At fevereiro 16, 2008 2:37 da tarde, Blogger leonor costa diz...

Lindíssimo este poema!"No abraço que hoje demos
em sorrisos
em gestos mornos
reunimos as nossas auras
naquilo que sempre fomos!"

Como é boa a reunião das auras quando as pessoas se amam!

Bom fim de semana

Um abraço

HOJE E AMANHÃ

 
At fevereiro 16, 2008 4:50 da tarde, Blogger Um Momento diz...

Quando o coração sente...
Bela é a partilha do que vai na alma , no simples lhar
E belo o sentir que aqui sorvi

Desejo as maiores felicidades

Beijo sorrindo-te

(*)

 
At fevereiro 17, 2008 10:02 da manhã, Blogger Cleopatra diz...

Sabes Amaral. por vezes o olhar não mente. Há uma troca de olhares que nos diz tudo! Até coisas que já não nos dizia havia tempo. E depois, logo a seguir as palavras desmentem.Porque será??? (sorriso irónico)

 
At fevereiro 17, 2008 7:55 da tarde, Blogger MIMO-TE diz...

Tão lindo!!!!
Um beijo de mansinho...

Mimo-te

 
At fevereiro 26, 2008 10:51 da tarde, Blogger Papoila diz...

Vim de mansinho te ler... vou continuar pois sei que sairei daqui mais calma.

BF

 
At fevereiro 29, 2008 8:34 da tarde, Blogger tb diz...

Gostava de te dizer como gosto dos poemas que escreves. Eles tocam o mais fundo da minha alma e deixam vinco.
beijo

 
At março 18, 2008 12:37 da manhã, Anonymous Anónimo diz...

belo poema

 

Enviar um comentário

<< Home