Lisboa,

sábado, abril 25, 2009

nas asas de um sonho

Nas asas de um sonho
sonhei
no cavalgar das vontades
no teu riso discreto
numa palavra não dita
numa emoção esquisita

Nas asas de um sonho
pensei
que o teu peito dormia
que a tua aragem sumia
que a neve do teu colo
era só pra meu consolo

Dou comigo a rir
de pé
juntando as mãos
sem ter fé

Sonhei
nas asas de um sonho
sonhei os sons da loucura
sonhei que as terras distantes
eram pastos de seiva pura

Sonhei sonhei
que sonhava
e nas asas daquele sonho
choviam chispas perdidas
dum anjo que ali passava

Dou comigo a sorrir
de dor
galgando o fim do horizonte
sumiu-se em pó... o amor


(Amaral Nascimento)

7 Comentários:

At abril 25, 2009 12:08 da manhã, Blogger Conceição Duarte diz...

Meu lindo!
Este poema do sonho sonhado, é maravilhoso!
Eu estava indo com ele, junto...sonhando...Mas o amor accabou e eu fiquei triste!
Lindo, lindo!
Bj< CON

 
At abril 25, 2009 12:52 da manhã, Blogger Papoila diz...

Por vezes os sonhos acabam ... e resta a vontade de sonhar de novo.
Tenho andado tão ausente por falta de tempo.
Hoje é Abril e vim te dar um Beijinho vermelho... da Liberdade também tão Sonhada.

Beijinhos Amaral
BF

 
At abril 25, 2009 11:57 da manhã, Blogger Paula Raposo diz...

Deveras bonito, Amaral. Beijos.

 
At abril 25, 2009 6:30 da tarde, Blogger Cecilia diz...

Olá Amigo:
Mais uma vez apareço para confirmar a inauguração do Blog que será dia 3 e não dia 1 de Março, me desculpe.
Voltando a seu poema, você escreve muito bem, poema que fala do sonho, mas que acaba na realidade, no término do amor e quando não se ama mais, deve-se terminar mesmo, mas sonhar nunca é demais.
Parabéns e pela música do seu blog também, essa música é tudo!
Abraços cordiais da amiga
CG

 
At abril 25, 2009 11:25 da tarde, Blogger tb diz...

Tanto sonho sonhado... tanto sonho prometido e afinal no que estamos.... pois é Amaral. Resta-nos a esperança.
abraço

 
At abril 26, 2009 2:55 da manhã, Blogger Philip Rangel diz...

ninguem vive sem sonhosss

 
At abril 26, 2009 4:45 da tarde, Anonymous Ana Paula diz...

Belo querido Amaral!
Sonhaste que sonhavas...
Sabes que talvez não tenha sido sonho...quem sabe não foi mesmo realidade?
O amor esse permanece em nós, sempre que o guardamos num lugar especial dentro do coração!
Existem pessoas que nos marcam profundamente que fazem a diferença no nosso dia a dia e, que a distância ou o silêncio, jamais apagam da memória...quando não existe a possibilidade de permanecerem juntos.
Mil beijos de carinho, poeta.

 

Enviar um comentário

<< Home