Lisboa,

quarta-feira, abril 22, 2009

ruptura


No momento duma ruptura, o mais importante é a segurança que essa opção exige.
Depois dum adeus, não é possível alguém sertir-se vazio, deslocado, perdido.
Porque, então, a decisão não foi a melhor. Um adeus firme determina um estado de espírito tranquilo.
O mundo não vai acabar, por causa disso e, muito menos, ninguém irá deixar de ser "aquilo que é".
Chorar poderá servir para deitar fora os pensamentos e toda a energia negativa.
Logo a seguir, é um momento novo que vai criar uma "pessoa" completamente nova, para sorrir à vida!
Deixando os dramas para trás, olhando em frente, já que tudo o que vai ser necessário terá de ser escancarado com muita frontalidade.
Se algo está a acontecer neste momento, basta ficar com atenção àquilo que a Vida vai colocando no caminho, de uma forma subtil ou de alguma forma mais alargada!
Acontece quase sempre!...

10 Comentários:

At abril 22, 2009 3:02 da manhã, Blogger Jonice diz...

:)

Beijo :)

 
At abril 22, 2009 6:02 da manhã, Blogger Menina do Rio diz...

Rupturas são necessárias e já nos acontecem desde o últero que nos atira para a vida, tirando-nos do aconchego. E a cada que se vai, dá-se lugar ao novo...

Boa semana querido.

Um beijo

 
At abril 22, 2009 6:05 da manhã, Blogger Paula Raposo diz...

Mais uma vez concordo contigo, Amaral. Beijos.

 
At abril 22, 2009 9:02 da manhã, Blogger Fa menor diz...

Um momento de ruptura é sempre muito doloroso... a não ser que os corações sejam de pedra.
Os vazios que se queiram instalar têm de ser preenchidos com algo "elevado" senão as consequências serão drásticas... sobretudo, é preciso nunca perder a paz de espírito, nem se ficar amarrado a culpas.

Bjs

 
At abril 22, 2009 10:32 da manhã, Blogger susaninha diz...

Lindo o seu texto...
neste momento não consigo dizer mais, a angustia roubou-me as palavras...

obrigada por visitar o meu cantinho,fez-me bem ler o comentario que me deixou, obrigado.

Que um anjo o ilumine

Abraços

 
At abril 22, 2009 12:22 da tarde, Blogger Eli diz...

:)

Por vezes existem momentos inexplicávels... talvez por isso seja os mais importantes!

:)

 
At abril 22, 2009 8:54 da tarde, Blogger Siala ap Maeve diz...

ufffffff Sabes que por vezes sinto-me muito só na minha forma de ver e sentir alguns temas da vida...depois visito-te e é como se tomasse um duche refrescante e energizante. Sim, we are on the right side of the moon :)
Beijos meus

 
At abril 22, 2009 9:25 da tarde, Blogger VC diz...

É sempre muito dolorosa a ruptura, e de que maneira...
Bjo

 
At abril 22, 2009 9:50 da tarde, Blogger Maria Valadas diz...

É bom ler-te, querido Amaral. O texto está mágnifico, porque retrata a sociedade em si.

Qualquer ruptura é dolorosa... e concordo plenamente com o teu texto.

Beijos.

 
At abril 22, 2009 10:35 da tarde, Anonymous Ana Paula diz...

Então porquê chorar?
....
No momento duma ruptura, o mais importante é a segurança que essa opção exige.
Depois dum adeus, não é possível alguém sentir-se vazio, deslocado, perdido.
....
Eu não concordo com este pensamento, desculpa.
Mas sempre respeitarei.
Mil beijos de carinho Amaral.

 

Enviar um comentário

<< Home