Lisboa,

quinta-feira, agosto 27, 2009

paixões


Bem-aventurado aquele que, entre todas as paixões, escolhe a mais nobre: a sua felicidade aumenta de hora a hora, de minuto a minuto, e cada vez penetra mais no ilimitado paraíso da sua alma.
Mas existem paixões cuja escolha não depende do homem: nascem com ele e não há força bastante para as repelir.
Uma vontade superior as dirige, têm em si um poder de sedução que dura toda a vida.
Desempenham neste mundo um importante papel: quer tragam consigo as trevas, quer as envolva uma auréola luminosa, são destinadas, umas e outras, a contribuir misteriosamente para o bem do homem.

(Nicolau Gogol, in 'Almas Mortas')

2 Comentários:

At agosto 27, 2009 7:36 da manhã, Blogger Paula Raposo diz...

Um post que fala de paixões é forçosamente lindo!! Beijos.

 
At agosto 27, 2009 2:33 da tarde, Blogger Papoila diz...

E viver com paixão implica tanto ...tanto de nós.

Um beijo
BF

 

Enviar um comentário

<< Home