Lisboa,

terça-feira, novembro 17, 2009

só pode ser


Hoje não vou falar de Deus.
Ou talvez vá.
Pensando bem, há uma procura maior, cada vez maior, do espiritual, por parte de cada vez mais gente...
A partir duma certa altura da minha vida, sucedeu comigo aquilo que tem sido uma busca persistente por algo diferente e consentâneo com a minha paz interior.
O certo é que todos nascemos para este mundo, aparentemente, "sem sermos ouvidos" ou que tenha sido pela nossa vontade. À luz da razão, aquela que responde rapidamente à nossa questão, "não fomos nós que pedimos ou decidimos vir para este mundo... nestas condições... neste País... nesta casa... nesta família..."
Mas estamos "cá"! Dentro dum mundo físico, com um corpo físico, onde os sentidos apreendem a fisicalidade, a dualidade que fazem "desta vida" uma aventura extraordinariamente complexa, bela e grandiosa.
Estamos "cá", sem que o tivéssemos desejado ou decidido. Estamos "cá", sem que tivéssemos o trabalho de imaginarmos e criarmos um corpo para esse efeito. Estamos "cá", sem que tivéssemos aprendido a respirar, a mastigar os alimentos, a triturar o que comemos, sem que "alguém" nos ensinasse a crescer, a bombear o sangue do coração, a fazer circular o ar que respiramos...
Sem qualquer esforço da nossa parte... o oxigénio entra dentro de nós, faz o que tem a fazer, sai, volta a entrar, etc., etc., etc..

Hoje, era suposto não falar de Deus.
Estou "cá", neste mundo físico e sempre me "ensinaram" que as "coisas terrenas" são supérfluas, são transitórias. Não são do divino.
Estamos neste mundo físico e todas as igrejas apregoam o "espiritual", condenam o que é material, abençoam o Reino de Deus e "afastam-nos" de pecados carnais e emocionais que "esta vida" oferece ao ser humano em cada esquina, a cada passo, em cada encruzilhada dos seus pensamentos.
É.
Estamos "metidos" num problema dos diabos...

Pensando melhor, estou a falar de Deus... outra vez!
Quase a pensar que "este mundo físico", estas "coisas materiais"... serão mesmo e também do Reino de Deus.
Só pode ser!

"Não pedi para vir cá"... mas estou aqui!
"Isto" só pode ser de Deus! Só pode ser Deus!

"Não me lembro de ter decidido vir para este mundo"... mas estou aqui!
"Isto" só pode ter sido "ideia" de Deus! Este mundo só pode ser Dele! Tudo isto só pode ser Ele!

9 Comentários:

At novembro 17, 2009 10:46 da tarde, Blogger MM - Lisboa diz...

E eu, acho que concordo!

 
At novembro 17, 2009 11:28 da tarde, Blogger Paula Raposo diz...

Muitas perguntas sem resposta.
Beijos.

 
At novembro 17, 2009 11:41 da tarde, Blogger Jonice diz...

Só pode ser. Sim, sim, só pode ser.
Beijos :)

 
At novembro 19, 2009 2:40 da tarde, Blogger Brisa do Mar diz...

E será que trazemos uma missão?
É provável que sim...

Bjokas e Fica Bem

 
At novembro 28, 2009 7:38 da tarde, Anonymous Ana Paula diz...

Olá querido Amaral.
Depois de um interregno volto a "sentir" a força das tuas palavras...e como é adequado este teu post.
Somos todos um "desejo" de Deus, somos todos uma Sua centelha, disso não tenho duvidas. Contudo, algures no Seu desejo, podemos contribuir com a nossa vontade, o nosso empenho e a nossa força!
Andar e continuar em algo que Ele nos destinou, é o que no fundo, acredito, o melhor em que Ele nos capacitou.
Mil beijos de carinho, fica bem.

 
At novembro 29, 2009 4:04 da tarde, Blogger alice diz...

querido amaral, fico muito contente por reencontrá-lo e voltar a ler palavras suas, que me dão esperança... um beijo grande.

 
At dezembro 03, 2009 10:46 da tarde, Blogger Paula Raposo diz...

Amaral: estás bem? Tenho saudades tuas.
Beijinhos.

 
At dezembro 04, 2009 7:51 da manhã, Anonymous Anónimo diz...

Olá Amaral!
Raramente comento, mas "passo sempre"!
Gosto do seu "canto" e sinto a sua ausência - espero que ela não seja por motivos desagradáveis.
Aguardo o seu "regresso"!
Maria

 
At dezembro 06, 2009 8:42 da tarde, Blogger tb diz...

Pois é Amaral,
Falar da vida é falar de Deus. Ainda mais para os que acreditam que somos todos um e de lá vimos e e voltamos de novo.
E quem chama a esta maravilha de natureza que temos coisas sem valor e pecaminosas só pode andar muito afastado de Deus...
abraço forte

 

Enviar um comentário

<< Home