Lisboa,

quinta-feira, janeiro 14, 2010

haiti


Terça-feira, o mundo estremeceu.
Mais uma tragédia, tão devastadora como horrível.
Haiti, aquela ilha, paredes-meias com a República Dominicana, quase é varrida do mapa perante um sismo de enorme intensidade, causando (talvez) centenas de milhar de mortos e milhões de pessoas feridas e sem um tecto para dormir.
Haiti é notícia nos jornais e televisões de todo o mundo.
Haiti, um dos países mais pobres do mundo, é reduzido a escombros.
A imagem de uma jovem, em choro calmo e confuso, repetia: "Porquê, meu Deus?... Porquê nós?... Porquê o Haiti?..."
Porquê?...
...
...
...
Um minuto de silêncio não é suficiente para compreendermos.
Tentamos "ver-nos" no local desta tragédia horrenda, e tentamos encontrar um sentido para todo este acontecimento.
É difícil.
Que grandioso propósito está na Tua mente, ó Deus, para que "estas coisas" aconteçam e nós, humanos, não entendemos?...
...
Sei que, a um outro nível de consciência, poderia "ver", aqui, grandiosidade e beleza.
Sinto que a Vida possa ter "explodido de alegria" e renasça forte e sublime.
Neste momento, no meio de tanto sofrimento e dor, mistura-se a tristeza e a dúvida.
Porquê o Haiti?...
Porquê este pobre povo, que vivia no meio de tanta miséria?...




3 Comentários:

At janeiro 14, 2010 8:01 da tarde, Blogger Ana Paula diz...

Olá Amaral....
Esta pauta de sofrimento...é inimaginável e assustadoramente arrasadora.
A questão "Porquê?"...não faz sentido a nossos olhos, aconteceu...infelizmente!!!
Uma perda nesta dimensão é dificil de aceitar ou, de compreender...
Estaria-mos perante tantos seres de Luz que enfim, terminaram ali a sua missão?!
....hum, é tentar ser acima das expectativas...aceitar condescendente, uma dor deste tamanho!
Realmente perde-se, o que de melhor existe...enquanto o que não "presta" vai ficando por cá!!!!
Desculpa as minhas palavras meio amargas....mas, custa entender a perda de tanto inocente.
As caras de dor e amargura e vazio de tantas pessoas ainda em choque, reavivaram em mim, uma dor ainda não totalmente "aceite"!
Mil beijinhos.....
Achei linda esta homenagem.

 
At janeiro 15, 2010 8:46 da tarde, Blogger Cláudia diz...

Amigo, eu acredito que a morte é apenas uma nova vida.A continuidade da vida por outras paragens.Ao ver as imagens que passam por todo lado, não pude impedir que lágrimas caíssem pelo meu rosto, no entanto,tenho a certeza que algo de melhor irá renascer das cinzas.Custa-me mais pensar nos sobreviventes do que naqueles que partiram. Vejo Deus em tudo,e em toda a parte, e ainda que não entenda a lógica de tudo isto, reduzo-me à minha insignificância, de gotinha no oceano, penso em como tudo aconteceu em apenas 60 segundos, e aproveito cada minuto com mais gratidão do que nunca.Nunca deixarei de acreditar.Nunca!

 
At janeiro 16, 2010 1:23 da tarde, Blogger Neto. diz...

Antes eu também me perguntava por que as tragédias aconteciam. Parei. Não pergunto mais. Sofro com a dor dos flagelados, mas afirmo a mim mesmo que estou vivo e estando vivo posso ajudar a quem precisa. Nesta tragédia do Haiti, perdemos uma pessoa iluminada (sou do Brasil), a Dr. Zilda Arns, que salvou milhares de crianças, no Brasil e em mais 20 países, com um projeto muito simples. Que fique o exemplo dela, e que façamos surgir, todos os dias, o milagre da multiplicação. Multiplicação do conhecimento, do amor ao próximo e da caridade, como diria a Dr. Zilda, se cada um colaborar com o que pode, mantém-se firme o propósito da ação e cada um se sente um ser multiplicador e modificador da nossa sociedade. Vc já contribui com suas palavras. Belo post!

 

Enviar um comentário

<< Home