Lisboa,

sexta-feira, fevereiro 26, 2010

ainda assim

Se as aves partirem
e os amigos sumirem;
Se o céu trovejar
e o amor se apagar;
Se o mundo morrer
e a dôr vos doer;
Se a solidão ressurgir
e o medo ferir;
Se a terra gretar
e ninguém escutar;
Se a roda da vida
vos deixar sem saída...
Ainda assim,
ter-me-ão a mim!

(Amaral Nascimento)
poema dedicado aos meus 2 filhos

5 Comentários:

At fevereiro 26, 2010 8:44 da tarde, Blogger MM - Lisboa diz...

Pretensioso, não? :)

 
At fevereiro 26, 2010 11:38 da tarde, Blogger Ana Paula diz...

Grande...o sentido.
É sempre tão bom sentir um porto de abrigo desse lado, amigo.
Lindas as tuas palavras.
Beijinho com mt carinho.

 
At fevereiro 26, 2010 11:48 da tarde, Blogger Eli diz...

Ainda assim, há sempre espaço para ser feliz!

:)

 
At fevereiro 28, 2010 1:02 da manhã, Blogger Jonice diz...

Sim, Amaral. Se tudo isso acontecer, teremos ao cósmico.
Beijo e um abraço de saudade :)

 
At março 08, 2010 8:50 da tarde, Blogger Cláudia diz...

Ainda assim, aconteça o que acontecer... Assim é o amor incondicional.LINDO!

 

Enviar um comentário

<< Home