Lisboa,

quinta-feira, outubro 28, 2010

o meu sorriso


Porque és tu
o meu sorriso?...
Que vazio criaste em mim
onde o sol não vem brilhar,
onde o mar se evaporou
onde a lua escureceu
e a palavra definhou
o abraço que te quis dar?...
Porque és tu
o meu sorriso?...
Nesta terra de alguém,
neste céu que me inquieta,
nessa pergunta que um dia
nos negámos e cegámos,
sem outra luz que não fosse
a palavra que trocámos?...


(Amaral Nascimento)

3 Comentários:

At outubro 29, 2010 10:04 da tarde, Blogger MM - Lisboa diz...

Todos somos o sorriso de alguém!

 
At outubro 29, 2010 11:00 da tarde, Blogger Ana Paula diz...

Meu querido, sempre fica algo por dizer....
Mas, que os silêncios sejam sorrisos doces!
Que permaneçam, na melhor parte que temos...alma intemporal.
Existe em cada sorriso partilhado, a cumplicidade de um gostar verdadeiro!
Mil beijos Amaral, como estás?

 
At outubro 30, 2010 7:06 da tarde, Anonymous Rodrigo Rocha diz...

Amaral lindo poema
Um grande abraço

 

Enviar um comentário

<< Home