Lisboa,

terça-feira, maio 10, 2011

meras palavras



Ao veres o mar, sente-me em ti.
Ao sentires o sol, sente-me abraçar-te.
Ao escutares os pássaros, são murmurios meus...
...Sim, penso em ti!
No amanhecer, agradeço pela noite de sonhos lindos.
Ao entardecer, dou graças pelo dia maravilhoso.
Ao anoitecer, falo às estrelas sobre os meus desejos.
E quando adormeço...sei que o teu mimo, chegará até mim.
Se fraquejo por momentos, são carências, medos e incertezas.
Conforme me dobro em meus joelhos, também...com grande garra, me levanto e olho o céu.
Quero-te um tanto bem, que por vezes duvido...ser capaz de to conseguir dizer...
Mas, nunca deixarão de ser meras palavras...pois que, nas acções, é que realmente mostramos ser, o que somos e sentimos.

(retirado de "Extractos de um sonho")

2 Comentários:

At maio 10, 2011 1:16 da manhã, Blogger A P diz...

Doce Amaral...
Ninguém consegue ser tão forte assim... sempre vem um momento de fraqueza, que nos torna tão mais humanos!...
Embora, nesse momento, se perca o instante....que faria a diferença, no final de um sonho!...
Mas, nunca duvides de ti, das escolhas do teu coração e...do que ele sente.
Mil beijos querido amigo, lindas as palavras que nos tens deixado.

 
At maio 18, 2011 5:43 da tarde, Blogger tb diz...

É assim mesmo... :)*

 

Enviar um comentário

<< Home