Lisboa,

domingo, maio 01, 2011

Vou fazer amor contigo como se fosse uma Deusa...


Vou fazer amor contigo esta noite como se fosse uma deusa que nasceu para te amar...
Vou dançar no teu corpo num bailar de véus e de sentidos até já não haver céu...
Vou levar-te a passear por entre as estrelas num trilho de abraços e de luar
E prolongar os meus braços ao sal da tua pele quando os meus lábios tocarem os teus
E as tuas mãos não souberem mais como ocultar os teus anseios...

E os meus seios vão chamar pela lua e pelos ventos e até pelas ondas do mar
Do ondular da tua língua no epicentro do universo da minha vontade e dos teus desejos...

Vou dançar este amor contigo numa ilha sem nome ao som dos sussurros que os teus lábios não conseguem guardar
E vou ouvi-los em forma de gemidos entrelaçados no som do mar...

E ao arquejar do meu corpo, a cada compasso dessa melodia que vamos cantar...
Saberás que te amo mais que à vida e que dançarei até ao fim...
E de ti soltarás a nascente de fogo e de vida que desaguará em mim...

E, de seguida... estenderás os braços num abraço para que adormeça em ti!
E eu sentirei o beijo com que fechas as cortinas da noite em que fiz amor contigo assim...

Amo-te!

(Poema de Cristina Fidalgo - aquela que coloca um doce toque nos seus versos e que reinventa o amor... como se o amor se desnudasse à sua passagem pelo papel... e se se recriasse de novo, cada vez com mais beleza...)

2 Comentários:

At maio 01, 2011 8:46 da manhã, Blogger Papoila - BF diz...

Muito bonita esta dança do amar :)

BF

 
At maio 01, 2011 11:03 da manhã, Blogger MM - Lisboa diz...

Comoveu-me!

 

Enviar um comentário

<< Home