Lisboa,

quinta-feira, maio 19, 2011

vou-te falar...



Vou-te falar...
das cores da noite...
cores da luz escondida,
cores que a alma vai pintando
nos quadros da tua vida...

Vou-te falar...
da cor da verdade...
verdade que o peito esconde,
escondida lá bem no fundo
onde o silêncio responde...

Vou-te falar...
da cor de ti mesma...
tu que caminhas na vida,
mesmo que faça escuro
sempre encontras a saída...

(Amaral Nascimento)

2 Comentários:

At maio 19, 2011 12:52 da manhã, Blogger A P diz...

Olá doce Amaral.
Lindo demais....
Um dia, falas assim para mim? (risos)
Gostei muito.
Beijinho

 
At maio 19, 2011 7:16 da tarde, Blogger MM - Lisboa diz...

Oh AP.. como sabes que esta poesia não é para ti???
Beijinhos aos dois!

 

Enviar um comentário

<< Home