Lisboa,

domingo, janeiro 30, 2011

não sei de ti


E os mares do céu
brilharam ao sol
e a voz das estrelas
dançou com a luz
os astros cantaram
as sombras gritaram
e foi então
que eu te perdi
na confusão
que fiz e não vi


terça-feira, janeiro 25, 2011

fala com Deus... sempre



"..."
"Disse alguma coisa errada?"
"Nada! O errado é teu. É desse mundo. O certo e o errado não existem aqui."
"Não há coisas erradas para Ti?"
"Não! Errar é humano, não é divino! Eu nunca me engano, nem enganei!"
"Queres dizer que devo ouvir-Te com o coração?"
"Quero dizer que estou dentro de ti, o tempo todo, falando contigo a todo o momento."
"Estás dentro de mim?"
"Estou, sempre estive. Quando eu quiser, deixo-te e volto para aqui!"
"E depois?"
"Depois, decides o que quiseres fazer a seguir."
"Decido, eu? Não disseste que me deixavas?"
"Disse! Eu, que sou Deus, estou dentro de ti. Quando quiser, deixo esse mundo. Quando aqui chegar, escolho outra coisa ou deixo-me ficar!"
"E eu?"
"Tu és eu! Somos só um a decidir! O que quiseres, eu quero!"
"Mas..."
"Tu não és o teu corpo! Esse ficará, transformar-se-à, será outra coisa nesse mundo físico! O teu Tu virá ter comigo, porque está ligado a mim, porque me pertence."
"E vou encontrar os meus amigos, a família, é isso?..."
"Vais encontrar, sim, porque nunca os perdeste. Estão todos comigo, todos fazem parte do tudo que eu sou. São bocados de mim, são recortes de mim, são imagens de mim."
"Mas estão todos aí?"
"Sim e não! Vocês são o meu corpo. Estão onde eu quero que estejam, fazem o que eu quero que façam. "
"Somos o Teu corpo?"
"São uma parte do meu corpo. Lembra-te que eu disse que nada existe fora de mim. Eu sou tudo o que existe. Eu sou e sempre fui."
"Esta conversa não é de Deus!"
"Ninguém existe para além de mim! Não há demónios nem infernos, no meu reino!"
"Então, estão noutro reino?"
"Repetir-te-ei muitas outras vezes: eu sou Tudo O Que Existe! Demónios e infernos existem na vossa cabeça, existem no mundo onde vivem como símbolos daquilo que vos aflige!"
"Posso, então, ficar tranquilo que não me vais julgar..."
"Porque havia de te julgar? Tu escolheste aquilo que querias fazer. Quando terminares a tua tarefa, tu próprio ajuizarás se conseguiste ou não aquilo que pretendias! As tuas conclusões, serão as minhas conclusões!"
"E se concluir que não procedi bem?"
"Não há bem nem mal. Isso são conceitos humanos, não são divinos. Comigo, ajuizarás se conseguiste ou não os teus objectivos."
"E se não?..."
"Voltas a escolher! Ou não! Podes querer ficar comigo! Podes querer continuar a ser Deus, somente! Ou talvez não!..."
"Continuo a ter a mesma liberdade para escolher, é isso?"
"O livre-arbítrio, continua, sim!"
"..."


(Neale Donald Walsch in CWG)

quarta-feira, janeiro 19, 2011

dezanove


Será um dia como os outros. Tal como o 15 ou o 6, ou até mesmo o 31... A numerologia diz que não, atribuindo a cada um deles o seu valor e a sua importância...
19 - "O Sol - Natureza exuberante. Pessoas magnéticas, radiantes e cheias de entusiasmo. Podem ser calorosas e excessivamente autoconfiantes.
Às vezes falta-lhes a humildade. Precisam ser dirigidas e consequentes nos seus actos."


Está um dia de sol, agradável para esta altura do ano. Do Brasil e da Austrália, as notícias chegam através da rádio, televisão e jornais carregadas de chuvas torrenciais, enchurradas, destruição e centenas de mortos.
Nada bom para os atingidos com estas calamidades. A força da Natureza não poupa os mais descuidados e muitos daqueles que constroem em locais perigosos, impróprios para receberem habitações seguras e duráveis.

Por aqui, as eleições presidenciais esperam o dia 23 para determinarem o "novo" Presidente da República Portuguesa. Quase que dá para adivinhar quem será.... E quase dá para prever o que de bom vai ele trazer a uma população vergada pelo peso duma crise económica, como há décadas não assistíamos...

Por estar um solinho agradável, bem que podia dar uma passeada perto do mar...




"Hoje, perto do mar
soltaram-se as palavras
ocultadas em segredos
e cerrei os olhos
em murmúrios despejados
nas ondas salgadas"






"O cálculo e a interpretação dos números pessoais proporcionam o auto-conhecimento e, consequentemente, a melhor utilização dos potenciais de cada um.
Além disso, permite a compreensão das acções e reações, bem como dos períodos da vida, e respectivos desafios e realizações.
Através das qualidades dos números sabemos o que nos estimula, a maneira como os outros nos vêem e o que viemos fazer e aprender nessa vida.
Entendendo as vibrações numéricas, entramos em contacto com a nossa força superior e em harmonia com as forças do Universo, o que nos leva à evolução espiritual.
Todos os números têm características positivas e negativas, vibrações harmónicas ou conflitantes. Tudo depende de quem está sob influência destas vibrações."

A partir do nome, chega-se a três elementos: Ambição, Personalidade e Expressão.


O 19 é número que espiolho na Web em numerologia:

"Os números são considerados como símbolos bastante significativos por quase todas as civilizações, representam a ordem, a harmonia cósmica e a perfeição Universal."
As minhas vogais somam 32.
3+2=5, o número da idealidade. "São as características individuais, o eu profundo, a maneira de sentir as coisas, o que se quer ser e fazer, indica o desejo da pessoa."
As minhas consoantes somam 52.
5+2=7, o número da aparência, da Expressão. É a maneira como a pessoa é vista pelas demais, como os outros a vêem."
A soma dos dois (5+7=12=3) determina o número do Destino, ou a forma como a pessoa se conduz.
Então, a soma deu 3.

Finalmente, para se obter o número da Missão ou Lição de Vida, que significa orientações para realizar o seu Destino, basta somar a data do seu nascimento.
O meu deu 2.


O meu número de Ambição: 5
Ama a liberdade, a mudança e a variedade, tem pensamentos progressistas. Tem possibilidades de criação.
Liberdade, curiosidade, risonha, carismática, superficial (só esquenta a cabeça em casos extremos), ciumenta. Comportamento repleto de altos e baixos.

O meu número de Personalidade: 7
Pessoa introvertida, pensadora, mística e filósofa. Criadora e artista. Individualista e silenciosa.

O meu número do Destino: 3
Ganha reconhecimento, tanto profissional quanto social, capacidade enorme de se expandir, tanto no aspecto material como no emocional. Supera os problemas de saúde melhor que qualquer outro.
Pessoa muito romântica e sedutora, a pessoa de personalidade 3. Alegres, extrovertidas e sociáveis as pessoas de personalidade 3 transmitem muita confiança no amor e na vida. Quando doentes, precisam de muita atenção. No trabalho, o sucesso virá através de oportunidades inesperadas que exigem pensamento rápido para achar soluções inéditas e criativas.
Positivo: Criatividade, Comunicação, Expressão, Entusiasmo, Sociabilidade
Negativo: Superficialidade, Ostentação,exagero, Dispersão, Imaturidade.



Não quero ler mais.
Uff!... São números de mais.
São dias de mais. São anos de mais!...



"Invento a dor
e fogem-me as palavras
na respiração suspensa
na insatisfação do gesto
na inconfidência fugaz
na simulação duma alegria
que já nem o sorriso
sabe criar..."

..................................................................................


O sorriso cria uma gota. Uma gota escolhe o seu ninho. E na inconfidência do gesto surge a alegria dum verso, cantado a sós...




Uma gota é um toque
que aquece o instante
que traz a reboque
a sorte e o amante
Gota meu ninho
que vence o cansaço
que traz o carinho
o sonho e o abraço
Vida que ri
que vai e que volta
que pula e sorri
cabelos à solta
Na pista dum rio
que sabe que ama
no morno e no frio
é ele que chama
Gota que chora
o sono da vida
não te vás embora
ó vida querida...


Caíu a tarde. A luz do dia resplandece, cheia e viva. É ela que alimenta, que revigora, que produz e reproduz...

Como o sol, como o mar, como um pássaro a chilrear...
Ao ver o mar, senti-te sorrindo no abraçar duma onda.
Ao sentir o sol, senti-te baloiçar nos seus raios, como criança no seu mundo de fantasia.
Ao escutar os pássaros, vi murmúrios teus saltitando de flor em flor.
E a noite chega depressa para poder adormecer num sonho teu...




"E nesse meu sonho, chego até ti...
Posso tocar e sentir-te levemente.
Toco o teu rosto sereno
E beijo os teus lábios...fico em ti!
Nesse meu sonho, abraço-me a ti...
E sinto o palpitar do teu peito.
Brinco alegremente em teus braços
E sinto, que o sonho é nosso!
E nesse teu sonho, sussurro...
O quanto gosto de ti!"

..................................................................................




É estrela pequena o grande Sol que permite a vida. Vida da Vida que é Tudo no Todo.
...Que estranha forma de viver, quando tudo parece faltar num mundo de abundância...
Mas tudo permanece no seu equilíbrio perfeito. Com todas as dores e alegrias, a pobreza e a fartura, as correrias e loucuras, as fantasias...



Nesta altura do ano, os dias são tão pequenos que, mal chegam as 5 da tarde, o Sol esconde-se e a noite espreita.
É esta fase do ano que desperta o prazer de estar em casa.
O frio e a chuva, os dias pequeninos, o aconchego do sofá - chamam de mansinho o convite para ler, para escrever, para assistir a um filme na TV ou, simplesmente, desafiar o arquitecto dum jogo no computador...


E os mares do céu
brilharam ao sol
e a voz das estrelas
dançou com a Luz
os astros cantaram
as sombras tremeram
e o sonho perdido
renasce e seduz

"Um dia, sei que vou virar esta página
E vou aprender a viver sem ti!"




Pressinto a noite lá fora. O silêncio é macio e tranquilo. Mas a vida fervilha em todos os cantos do planeta. Sentimo-lo, sem qualquer esforço, como se o mundo estivesse inteirinho dentro de nós.

Um dia, alguém escreveu:

"Enquanto vergo, não parto
Enquanto choro, não seco
Enquanto vivo, não corro
À procura do que é certo"


A procura sempre foi, é e será um dos sonhos de qualquer ser humano. Procuramos o que desconhecemos, o que sonhamos, o que imaginamos ser a verdade escondida nos mistérios mais difíceis de penetrar.
Entretanto, vamo-nos tornando mais cheios, mais entendidos e, ao mesmo tempo, mais dóceis e mais pequeninos defronte de tanta novidade para descobrir.




Obrigado, meu Deus!!!
Obrigado por me teres proporcionado experienciar (não sei quantas vezes) esta vida terrena!
Obrigado pelas emoções vivenciadas, pelos sentimentos distribuidos, pelos momentos que fizeram parte desta existência, até agora!
Obrigado por me teres dado a conhecer (...) o encanto da natureza, a magia das cores, perfumes e sons, a profusão de seres vivos encantadores, a imensidão do cosmos!...
Obrigado por me fazeres parte dum mundo tão belo!
Obrigado por estar a colaborar no teu Plano!
Obrigado por ser um pouquinho de Ti!
Obrigado por seres Eu!


video


sábado, janeiro 15, 2011

the story of us

Apetece-me muito mais falar do amor, da entrega, da paixão, do espanto perante um corpo lindo de mulher, e da minha exaltação dentro dele, e dos filhos que depois nascem, e riem, e brincam, e nos deixam na boca um sorriso, e nos olhos duas lágrimas de ternura que apenas espreitam do seu canto, num embevecimento que por inteiro se justifica. Que lindo dia, amigo! Que lindo dia!

(Nuno Lobo Antunes in Vida em mim)

TAYLOR SWIFT

video

sábado, janeiro 08, 2011

teu corpo seja brasa


Deambulando pelos labirintos da Net, encontrei este pequeno poema.
Obrigado por teres sido como foste e caminhado o meu caminho!



teu corpo seja brasa
e o meu a casa
que se consome no fogo


um incêndio basta
pra consumar esse jogo
uma fogueira chega
pra eu brincar de novo


(Alice Ruiz)

quinta-feira, janeiro 06, 2011

Chen Ching


Chen Ching, de 45 anos, casou-se, este sábado, em Nantou, Taiwan. Nada de anormal, não fosse Chen Ching ter-se casado consigo mesma. Subiu ao altar vestida de branco, pelo braço da mãe.

Chen é psicoterapeuta e diz-se muito feliz, por ter sido capaz de se conhecer a ela própria e se ter apaixonado por si. Chen Ching diz que levou dois meses a preparar o casamento com tudo o que tem direito: convites para os amigos e familiares, vestido, boda, limusina e fogo-de-artifício.

O casamento de Chen coincidiu com o dia em que Taiwan celebra o centésimo aniversário enquanto República.

Chen não é a primeira mulher a casar-se sozinha. Em Dezembro do ano passado uma secretária de 30 anos casou-se em Taipé, também sem noivo.

(Portugal diário - 02/01/2011)

terça-feira, janeiro 04, 2011

A música de The Corrs

Hoje lembrei-me do grupo The Corrs.
Adoro ouvi-los, desde aquele instante em que os ouvi pela primeira vez..
Há seis anos atrás, falei aqui sobre eles.




video



GOODBYE

I never thought one day you'd be gone,
away forever more
No one can say, no one could explain
why you were taken

Oh where are you now?
Could I get there somehow?

It's time to say goodbye
Black out the sun and pack up the sky
Don't let my tears start to make you cry
Each time I try to say my goodbye
Try to stop asking why

Tell me it's true, tell me there's something more
Another time for love
One day I'll know, one day I'll be there
Will you be waiting?

Oh where are you now?
Could I get there somehow?

It's time to say goodbye
Black out the sun and pack up the sky
Don't let my tears start to make you cry
Each time I try to say my goodbye
Try to stop asking why
Try to stop asking why ... yeah...

Where are you now?
Could I get there somehow?

It's time to say goodbye
Black out the sun and pack up the sky
Don't let my tears start to make you cry
Each time I try to say my goodbye
Try to stop asking why, why
Try to say my goodbye


domingo, janeiro 02, 2011

seis anos


Seis anos passaram.
Este blogue já devia ter fechado as suas portas.
Há algum tempo anunciou o seu fim... mas, ele próprio acabou por constatar que um blogue só deveria terminar quando o seu autor se sentisse incapacitado para o fazer. Com mais ou menos temas, com mais ou menos inspiração, com mais ou nenhum leitor... este espaço vai seguindo um curso por vezes irregular, mas fiel a si próprio.

Porquê, eu próprio não sei.
Assim, porque assim foi criado.
Até quando, o tempo dirá.

Quando nada houver de novo, quando nada me ajude a despertar, quando a chuva e o frio me obrigar a ficar em casa, quando quiser reviver - agarro o combóio dos anos passados e perco-me, ao acaso, no labirinto dos textos e poemas que inventei.

Até a mim me faz bem reler e redescobrir coisas novas em coisas que já havia esquecido...
Pelo menos para isso este blogue vai servir...

sábado, janeiro 01, 2011

2011



Outro ano se abre no calendário que nos serve de leme para que possamos avaliar o tempo que passa por esta nossa vida...
Muito se espera, muito desejamos para melhor, muito vai ser necessário "batalhar"...
2011 não vai ser fácil de ultrapassar!
Todo o dinheiro vai ser pouco, iremos conhecer dificuldades em muitas áreas, vamos precisar de muita paciência, engenho e sangue-frio para aceitarmos os acontecimentos (muitos e variados) que, certamente, irão preencher estes novos 365 dias...

2010 vai ficar para trás!
Vamos virar a página, e o que deixámos nas nossas costas apenas deverá ser recordado para nos ajudar a fazer melhor...
E também para revivermos, saudavelmente, aqueles momentos especiais...